BIOGRAFIA

Nascida na região de Lisboa, Anabela é hoje uma das mais multifacetadas cantoras e atrizes da cena musical Portuguesa. Com vários e importantes prémios ganhos, oito álbuns gravados, uma reconhecida veia para o Fado e com uma carreira notável para a sua idade enquanto atriz de teatro musical, Anabela tem provado ao longo da sua vida artística que querer é mesmo poder, e que ao longo do seu trajeto artístico nunca se poupou a esforços ou se inibiu de arriscar em diferentes formatos artísticos e/ou géneros musicais.

Com efeito, desde muito cedo que Anabela se revelou como cantora. Ganha "A Grande Noite do Fado" em 1989. Ainda nesse ano participa no Festival Internacional da UNICEF, Danny Kaye Award e ganha o 2º lugar e o prémio para Melhor Intérprete com a canção "Nova Mensagem de Amor". Grava seguidamente dois discos, Anabela (1991) e Encanto (1992), e pouco tempo depois vence o "Festival da Canção" em 1993 com a canção "A Cidade (Até Ser dia) " que daria origem ao seu terceiro álbum com o mesmo nome.

Muitos e igualmente talentosos cantores e cantoras Portuguesas ganharam estes prémios (A Grande Noite do Fado e Festival da Canção), sem dúvida os mais importantes da cena da música em Portugal, mas para Anabela estas vitórias revestiram-se de um significado especial: ela foi até hoje o único artista a ganhar os dois!

Em 1996 lança o seu quarto álbum, Primeiras Águas, com o single "Avenidas" de Rui Veloso, e inicia a sua colaboração com Filipe La Féria no musical infantil "Jasmim ou o Sonho do Cinema ", que se viria a revelar como uma das mais promissoras colaborações entre um encenador e uma atriz em Portugal. Em 1999, participa no musical "Amália", e lança o seu quinto álbum Origens, um regresso muito feliz ao Fado, género que nunca abandonou ao longo da sua carreira. Ainda em 2000 grava quatro faixas com o músico espanhol CarlosNuñez, e participa na sua digressão internacional que a leva a conhecer os quatro cantos do mundo em dois anos e meio.

Em 2002 retorna à parceria com La Féria, interpretando a protagonista Eliza Doolittle da produção portuguesa de "My Fair Lady", talvez o maior êxito do teatro musical moderno em Portugal, a que se segue novo sucesso na popular produção "a Canção de Lisboa". Em 2005 lança novo álbum, Aether, com produção de Carlos Maria Trindade (ex-Herois do Mar e membro da Madredeus) e logo de seguida em 2006, e durante dois anos, interpreta a personagem Maria do musical "Música no Coração", uma nova adaptação de Filipe La Feria que viria a tornar-se num êxito retumbante.

Ainda em 2006 grava um disco de duetos com o tenor Português Carlos Guilherme, "Encontro ", álbum que obteve uma forte aceitação pelo público e que deu origem a uma extensa tournée nacional. De 2007 a 2009 dedica-se quase em exclusivo à sua carreira de atriz de musicais na companhia de Filipe La Féria e enfrenta grandes papéis nas adaptações de Jesus Cristo Superstar (Maria Madalena) e em West Side Story.

Chegada a 2010, com 6 álbuns de carreira, 2 importantes prémios da música Portuguesa e 5 interpretações de grande êxito enquanto artista principal de teatro musical com mais de 900 representações nos últimos 10 anos, Anabela surge apostada em dar novo fôlego à sua carreira enquanto cantora com aquele que foi provavelmente o seu mais maduro e talvez mais desejado projeto musical que realizou até hoje, NÓS - o grande tributo à melhor música ligeira Portuguesa dos anos 50 aos anos 80.

Em 2015 Anabela lançou "Casa Alegre", um álbum de temas originais onde visita o fado e outras músicas. Neste álbum, lançado no ano em que a cantora comemora 30 anos de carreira, Anabela regressa à sua matriz. São onze histórias, escritas e compostas com uma inteira portugalidade, por parceiros escolhidos ao seu gosto e que lhe entendem a cor e a alma. "Casa Alegre" tem muito Portugal, é bastante " World" e tem imensa Lisboa.

A par da Carreira discográfica e de Teatro musical, Anabela também abraçou um novo desafio em televisão desde 2013 até início de 2015, interpretando a personagem Tatiana na série" Os nossos dias" da RTP1.

Ainda em 2015 é convidada para integrar o elenco novo espectáculo de Filipe La Feria "A república das bananas", que esteve em cena, durante quase um ano, no teatro Politeama.

No final de 2016 aceita um novo desfio e participa no musical "A bela e o monstro no gelo" interpretando a personagem Bule, que esteve em cena na tenda do Marshopping, no Porto.

No início de2017, Anabela é convidada mais uma vez para interpretar Amália Rodrigues no musical " Amália", no teatro Politeama, e integra simultaneamente o projeto "Cantar Amália" com Duarte e Joana Amendoeira.

Este ano participou pela segunda vez no festival da canção 2018 com a canção " pra te dar abrigo" de Fernando Tordo e Tiago Torres da Silva.

Em 2019 foi protagonista do musical " Severa" de Filipe La Feria que esteve em cena no teatro Politeama um ano.